A pronúncia correta é um dos pontos mais importantes para você se tornar fluente no espanhol.

Aproximadamente, 85% do vocabulário português é semelhante ao da língua espanhola e isso faz parecer fácil falar em espanhol, quando na verdade, é um pouco mais complicado.

Muitas palavras diferem do nosso idioma somente pela grafia ou pelo som, então fique atento para não “aportuguezá-las” na hora de falar. Vamos ver essa diferença na prática:

  • No espanhol, o som do ‘E’ e ‘O’ é sempre fechado e não se pronuncia o ‘I’ ou ‘U’ que aparecem no final das palavras. Por exemplo, ‘eli’ (ao invés de ‘ele’) e ‘velhu’ (ao invés de ‘velho’);
  • As letras ‘B’ e ‘V’ têm som de ‘B’. Assim a palavra ‘vida’ se fala ‘bida’;
  • ‘J’ tem som de ‘RR’;
  • A letra ‘Y’ junto a vogais apresenta  diferentes sons, dependendo do país, mas você pode optar por falar com a letra “i” Exemplos: yo (eu)  (iô) e ayudar (ajudar) (aiudar). 

São muitos detalhes que precisam ser estudados.

Uma ótima forma de aprender a pronúncia no espanhol é escutar. Assista vídeos de pessoas falando em espanhol e preste atenção na pronúncia de cada palavra.

Selecionamos aqui alguns vídeos do TED em espanhol para você colocar em prática os seus estudos: